Laundos.jpg

Vitrais para Igrejas

Itália - Panamá - Portugal

Santuário 'Maria Thoeotokos'
Parma  01.jpg
Montevarchi  01.jpg

A igreja é inundada pela

luz dos vitrais contínuos, desde o chão até ao teto, o nascimento e a morte unificam-se e fundem-se

com a arquitetura, sublinhando os espaços com a força das cores

e a continuidade das linhas.

Acolhimento, elemento característico de Betânia vivido num profundo “entrar”, através do grande ícone evangélico da Anunciação realizado em vitral para

a fachada do edifício.

“Ao entrar, tem-se uma forte sugestão de um ambiente luminoso em que toda a estrutura, com paredes inclinadas e curvilíneas, e com traves oblíquas, põe em evidência o presbitério, com as suas obras de arte, como centro focal de todo o complexo arquitetónico”.

Laundos  06.jpg
Evora2.jpg
Milano   02.jpg

Salmo 150 - Louvor Eterno

'Louvor que brota do mais profundo do ser humano, quando este se encontra diante de Deus'.

Uma “passagem” que não

pára na dor: todos os crentes

são chamados a reerguer-se para serem testemunhas da luz da Ressurreição.

'A sabedoria vale mais do que a ignorância, tal como a luz vale mais do que as trevas'.  (Qohelet 2,13)

Gubbio  04.jpg
Genova   01.jpg
s2.jpg

Três grandes vitrais bem visíveis desde a entrada da igreja.

Definem-se pela dinâmica

entre as formas

e as alterações cromáticas

da multiplicidade de cores.

Momentos chaves

da vida de Maria,

expressos na leveza das

cores pastel

e nos movimentos de linhas diagonais.

Num movimento diagonal ascendente,

com a força e a leveza da transparência das cores,

o poder do Espírito, dos

“céus novos e terras novas”.

Panama   04.jpg
Vasto  01.jpg
Ischia   04.jpg

Maria

num percurso sublinhado

pela composição de linhas

e cores que criam

um conjunto unitário.

O interior da igreja tem uma disposição em leque

delineado pelas paredes curvas.

À direita, a zona batismal

com o vitral alusivo ao Espírito Santo.

A luz dos vitrais envolve

e dá uma força unitária ao espaço.