Dina Figueiredo

Nasci  em Portugal em 1964, mais precisamente na vila de Porto de Mós.

Desde criança que o mundo das artes me fascinou e me deixava envolver na mais pequena peça de arte.

Licenciei-me na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto – FBAUP, na vertente de pintura em 1990.

Desde 1991 que colaboro com regularidade com a equipa do Centro Ave Arte de Loppiano - Florença (Itália), dedicando-me essencialmente aos vitrais nos seus projetos de igrejas e centros paroquiais,

tendo residido em Florença mais de 20 anos.

Até agora executei numerosos vitrais, mosaicos, tabernáculos e outros elementos litúrgicos para igrejas e capelas em Espanha, Portugal, Itália, Japão, Coreia, Irlanda e Panamá.

Atualmente a minha vida pessoal e profissional passa por terras Lusitanas.

Laundos  05.jpg

Cores intrínsecas da luz, percursos que regeneram e dão vida à matéria

4-cópia 5.jpg

Jogos e dinamismos cromáticos

Vitrais - voragens de cores, linhas e transparências

num dinamismo vivo de imagens que glorificam 

e relembram

o trascendente.

4-cópia 1.jpg

Celebração da luz

A luz, ao atravessar o vidro colorido, cria uma aura mística dentro das igrejas, semelhante à luz divina emanada por Deus.

Magia de cores

Uma disseminação da luz

e das cores para

fazer resplandecer

o divino.

Dina Vitrais  03.jpg

Matéria transformada em luz

Matéria que se expande continuamente

e transforma

a luz, inundando

o espaço e propagando uma esfera luminosa em infinitos tons.

4-cópia 6.jpg
4-cópia 4.jpg
Dina Vitrais  11.jpg
4-cópia 3.jpg
Dina Vitrais  02.jpg
Dina Vitrais  7.jpg

Fonte de inspiração

"Se  o  conteúdo  da  filosofia  é  a  verdade,  o  conteúdo  da  arte  é  a  beleza.

E a beleza é harmonia, e harmonia quer  dizer  'altíssima unidade'.

 

Devemos  reivindicar  a  Deus  a  beleza,  deixando  viver  em  nós  Aquele   que,

para além de ser o verdadeiro, o bom e o santo, é também o belo".

Chiara Lubich